Home / Destaques / Governo anuncia novas medidas contra a Covid-19
António Costa primeiro-ministro Portugal
António Costa, primeiro-ministro (Foto: site do Governo de Portugal)

Governo anuncia novas medidas contra a Covid-19

Por: Catarina Lopes Ferreira

O Conselho de Ministros esteve esta quinta-feira reunido e anunciou as novas medidas de contenção da Covid-19 durante as próximas semanas.

Portugal regressa ao estado de calamidade dia 1 de dezembro, por isso o Governo anunciou medidas preventivas para evitar o aumento do contágio, entre a testagem regular e o teletrabalho, recomendando a testagem dos portugueses antes do Natal.

“Sempre que possível devemos fazer autotestes. Por exemplo, antes de nos juntarmos às nossas famílias nas vésperas e dia de Natal, devemos fazer autoteste para assegurar que protegemos aqueles que nos são mais queridos”, afirmou o primeiro-ministro, que recomendou ainda o teletrabalho.

O certificado digital volta a ser obrigatório na restauração, alojamento, eventos e ginásios, assim como o uso da máscara em espaços fechados. Para fazer visitas a idosos em lares passa também a ser obrigatório a apresentação de um teste negativo.

“Para proteção, desde logo dos familiares com que contactamos e toda a comunidade do lar, passa a ser obrigatório um teste para se poder entrar”, explicou o primeiro-ministro.

À semelhança dos lares, também em discotecas e bares, grande eventos sem lugares marcados, recintos improvisados e recintos desportivos, e em visitas a pacientes internados em estabelecimentos de saúde passa a ser obrigatório a apresentação de um teste PCR ou antigénio negativo. Além disso, para entrar em Portugal de avião terá de ser apresentado um teste negativo à Covid-19, segundo António Costa.

No que concerne o Ano Novo, o Governo anunciou “semana de contenção de contactos” para que não se repitam os mesmos erros do passado. Assim, de 2 a 9 de janeiro de 2022 o teletrabalho é obrigatório, encerrar-se-ão as discotecas e as aulas só terão início dia 10 de janeiro, à exceção das universidades, que não são abrangidas por esta medida.

“Se há coisa que temos de evitar é termos um janeiro de 2022 que sequer se aproxime do trágico janeiro de 2021. Por isso, na semana seguinte à passagem de ano, entre os dias 2 e 9 de janeiro, teremos uma semana de contenção de contactos”, revelou António Costa.

Todas estas medidas entram em vigor dia 1 de dezembro, para que haja um período de adaptação, de forma a que “tudo esteja em condições de funcionar”.