Home / MERCADO / Economia / ISEG estima queda do PIB entre 15% a 20% no segundo trimestre
Presidente da CTP afirma que multa a Portugal deve ser 0% do queda do PIB dívida pública
Foto de arquivo

ISEG estima queda do PIB entre 15% a 20% no segundo trimestre

O Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) estima uma quebra no produto interno bruto (PIB) português entre os 15% e os 20% no segundo trimestre deste ano.

Segundo a síntese de conjuntura publicada esta segunda-feira, os dados de abril confirmam a “redução do saldo negativo no comércio de bens, redução bastante maior do saldo positivo da balança de serviços devido ao quase desaparecimento das atividades ligadas ao turismo”.

Como tal, adianta o ISEG, “no segundo trimestre o contributo da PEL (Procura Externa Líquida) para a variação do PIB também será mais negativo, mas, no global, o contributo negativo da PI [Procura Interna] pesará mais que o da PEL”.

“Atendendo a isso, mantém-se a previsão de que a variação homóloga do PIB se deverá ter situado no segundo trimestre entre -20% e -15%, intervalo cuja amplitude reflete a incerteza decorrente da natureza parcial dos dados disponíveis e das características de novidade associadas a esta crise”, refere o instituto em comunicado.

Já os indicadores de confiança, “depois de terem atingido mínimos em abril ou maio, subiram em junho, em todos os setores, para valores menos negativos, embora continuem com níveis muito negativos”.