Home / Empresas / MatchMaking Check-In potencia projetos de Startups
MatchMaking Check-In Startups
Evento vai potenciar projetos de apoio à inovação do Turismo (Foto: Pixabay)

MatchMaking Check-In potencia projetos de Startups

O MatchMaking Check-In é um evento que pretende potenciar o desenvolvimento de projetos transformadores do setor turístico, englobando 21 startups nacionais e internacionais e 16 PME, com o objetivo de que estas possam formar parcerias e encontrar novas soluções para o Turismo em Portugal.

O MatchMaking Check-In vai ser promovido pelo Enterpreneurship Hub e Westmont Institute of Tourism & Hospitality da NOVA SBE, sendo apoiado pelo Turismo de Portugal. O evento, que irá potenciar projetos de Startups, realiza-se ao longo dos próximos dias 24, 25 e 26 de março, contando com a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, a presidir a sessão de abertura.

Este evento vem na sequência da necessidade do setor turístico em construir experiências mais atuais, sustentáveis e seguras, pilares que servirão de mote para o evento que será realizado em formato inteiramente digital.

Ao longo dos três dias do evento, as startups e as PME participantes vão realizar mais de 60 reuniões com o objetivo de potencializarem colaborações em projetos apresentados. No final, as 21 startups participantes irão anunciar os projetos que pretendem desenvolver em parceria com as respetivas PME.

A seleção das startups foi realizada de forma colaborativa com os parceiros do evento, de modo a que as participantes apresentem potenciais soluções aos desafios apresentados. Assim, as 21 startups participantes são constituídas por 13 empresas nacionais, com as restantes a chegarem de países como Espanha, Polónia, Canadá, Estónia, Reino Unido, Estados Unidos e Suíça. 

Dentro da seleção das startups participantes, englobam-se áreas distintas, como a mobilidade e gestão de fluxos de pessoas, serviço de concierge e digitalização da experiência do cliente, ferramentas de realidade virtual e aumentada, soluções de reconhecimento facial e ainda monitorização de infraestruturas e eficiências energéticas.

Com a inovação e a sustentabilidade como prioridades na estratégia deste setor, o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, reforça a importância do programa para “acelerar o processo de adoção de soluções tecnológicas inovadoras pelas empresas, para uma retoma mais ágil e sólida do setor”.

A influência da tecnologia neste setor pode gerar uma maior confiança nos turistas, contribuindo para um conhecimento baseado em dados, algo que Luís Araújo garante ser “decisivo a um desempenho empresarial mais eficiente, tornando as empresas e o destino mais competitivos e sustentáveis no mercado global”.