Home / Internacional / EUROPA / Menos 30% dos empregos na EasyJet
EasyJet deverá dispensar 4.500 postos de trabalho

Menos 30% dos empregos na EasyJet

Por: Mariana Barros Cardoso

EasyJet é a segunda maior companhia low cost da Europa e prevê um corte de 4.500 postos de trabalho

A companhia low cost EasyJet avança, em comunicado, que vai negociar o plano de cortes com os colabores e o mesmo revela que a companhia pretende avançar com um plano de corte em 4.500 postos de trabalho, numa percentagem de 30% de colabores da companhia aérea.

A empresa tem cerca de 15 mil pessoas empregadas e estima que, no final do próximo ano, esteja a operar com uma frota com menos 51 aviões do que atualmente, pretendendo ainda racionalizar as bases na Europa. Ainda nos custos a serem cortados, a companhia aérea já suspendeu a encomenda de 24 aviões que proporciona uma poupança de mil milhões de euros, tendo ainda assegurado empréstimos de 1,1 mil milhões de euros. Estas medidas são levadas a cabo tendo em conta as consequências causadas pela pandemia da Covid-19.

No dia 15 de junho, a EasyJet recomeçará uma série de rotas que já denota sinais de aumento da procura para os próximos dias.