Home / OPINIÃO / MTM: a Maneira de Trabalhar Menos
rui silva bosch mtm
Rui Silva, gestor de projetos Bosch (Foto: Divulgação)

MTM: a Maneira de Trabalhar Menos

Rui Silva, gestor de projetos sénior Bosch Portugal

Trabalhar menos? Dito desta forma pode não soar bem aos ouvidos de um gestor. Na realidade, o que pretendo dizer é que é possível tornar qualquer sistema de produção mais eficiente e produtivo, através do uso de ferramentas MTM para a otimização da utilização de recursos em ambiente industrial.

Mas afinal o que é então o MTM?  Significa Medida de Tempo do Método, é uma metodologia universal desenvolvida em 1940 que estuda os movimentos e determina o tempo necessário para a sua execução baseado num sistema científico universal. Com a aplicação do MTM, o tempo de execução de uma tarefa (naturalmente dentro de limites razoáveis) depende somente dos métodos definidos, considerando execução, habilidade e esforço idênticos. Com a competitividade do mercado globalizado e a constante busca das empresas por novas tecnologias, racionalização de recursos e processos produtivos flexíveis, encontrar metodologias que permitam uma melhor adequação ao mercado tem-se revelado um processo cada vez mais natural e importante para as empresas. Hoje em dia sabemos que a gestão de tempos é a base para a tomada de decisão das empresas. Suportando o planeamento e controlo da produção, o cálculo de ordens de fabrico, o cálculo de custos do produto, o desenho de produtos e equipamento e o cálculo de capacidades de equipamentos e pessoas. A gestão de tempos define a duração das operações de produção e fornece dados para a medição da produtividade das empresas.

O método MTM pode ser aplicado em qualquer tipo de atividade e em todos os setores da indústria, em tarefas de produção em massa e em série desde que sejam maioritariamente influenciáveis, ou seja, tarefas que dependam do ser humano para serem executadas. É também possível a sua aplicação em pequenas séries de produção e em tarefas de troca rápida de ferramentas. Para processos totalmente automatizados devem ser utilizadas outras metodologias, como por exemplo a análise de vídeo ou a simples cronometragem.

Outra questão que importa perceber é como aplicar e quais são as vantagens da utilização do MTM. Durante a fase de desenho de uma nova operação é muito comum na nossa indústria considerar-se como ponto de partida um determinado tempo de ciclo a atingir. Daí resulta, muitas vezes, um impedimento para atingir resultados de excelência. Uma vez que desta forma o método de montagem é negligenciado e passa para segundo plano. Com a análise detalhada dos movimentos necessários para execução de uma tarefa, conseguimos identificar de forma transparente os ganhos possíveis através de, por exemplo: redução da distância a que se encontram os objetos, das condições em que se encontram acondicionados (peças misturadas ou organizadas de forma a otimizar o movimento de agarrar, etc), do grau de precisão da montagem, entre outros. A experiência diz-nos, repetidamente, que através da análise e melhoria de sistemas de trabalho existentes com a metodologia MTM, é possível aumentar a eficiência dos mesmos entre 10% e 25%.

O desenho de sistemas de trabalho de acordo com a metodologia MTM deve ser realizado em torno do colaborador e consiste na análise dos postos de trabalho, do seu ambiente circundante (exemplo: temperatura e ruído) e na organização do trabalho. O objetivo primordial é preservar a saúde dos colaboradores, garantindo um trabalho eficiente através da criação de condições ótimas de ergonomia. Assim sendo, a sua integração numa fase inicial de desenvolvimento de produtos e sistemas de trabalho é um dos elementos chave para se fazer bem desde o início, ou seja, para prevenir erros e antever dificuldades do ponto de vista das condições ergonómicas, da eficiência produtiva de excelência e da qualidade dos produtos. É neste momento que as equipas de trabalho devem discutir e avaliar todas as possibilidades, mantendo objetivamente a concentração total na procura do melhor método de montagem, método esse que levará à determinação do tempo mais eficiente.

Sendo um método universal, ele permite a criação e introdução de standards excelente, portanto, para empresas com operações em distintas zonas do globo.

O MTM torna o trabalho mais saudável e produtivo, criando uma ligação intrínseca entre o trabalho que é ergonomicamente bem desenvolvido e economicamente satisfatório.