Home / Opinião / O regime das prestações suplementares
relações laborais orçamento do estado para 2018 SLS incentivos a empreendedorismo prestações suplementares gerentes redução do endividamento pme magazine
Sandra Laranjeiro dos Santos, advogada na Laranjeiro dos Santos e Associados (Foto: DR)

O regime das prestações suplementares

Por: Sandra Laranjeiro dos Santos, da Laranjeiro dos Santos & Associados – Sociedade de Advogados, RL

A figura das prestações suplementares adquiriu uma crescente relevância prática, comprovada pelo facto de muitas sociedades verem, neste regime, uma forma de financiamento da sua atividade, dadas as dificuldades de acesso ao crédito bancário.

 

As prestações suplementares estão vinculadas à proteção do capital social, não podendo ser restituídas se o património líquido da sociedade de tornar inferior à soma do capital social e da reserva legal, por isso quando os sócios procuram recuperar os “empréstimos” feitos há óbices legais que o podem dificultar, sendo, por exemplo, proibida a sua restituição depois de declarada a insolvência da sociedade.

Estas prestações constituem assim capital vinculado e responsável pelas dívidas sociais, as duas características essenciais do capital próprio.

Por esse motivo, quando se torna necessário aumentar o capital próprio das sociedades, muitas vezes os contabilistas e advogados encontram aqui um aconchego às pretensões dos seus clientes, pois tratando-se de um valor pré-existente na sociedade, as prestações suplementares expressas no balanço, poderão ser convertidas a favor da sociedade, em aumento de capital.

Recorde-se que as prestações suplementares têm sempre dinheiro por objeto, assim no momento em que se incorpora em capital social as prestações suplementares o que existe na titularidade do subscritor é um crédito e não dinheiro, esse já está na esfera da sociedade.

 

Leia o artigo na íntegra na edição digital da PME Magazine.

 

2 comentários

  1. margarida fonseca

    Boa tarde
    Um socio que cede a totalidade das suas quotas a um socio ja existente e a outros 3 novos socios, tem prestacões acessórias de capital na empresa em seu nome.
    Pode ficar no balanço asiim mesmo ou terá de acordar a transferencia dessas prestações para os novos socios na mesma proporção das quotas, fazendo o respetivo lançamentp comtabilistico.

    Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.