Home / OPINIÃO / As empresas podem fazer consolidação de créditos?
carina meireles
Carina Meireles, especialista em finanças pessoais (Foto: Divulgação)

As empresas podem fazer consolidação de créditos?

Por: Carina Meireles, especialista em finanças pessoais

Sim! Consolidar significa juntar e tal como um cliente particular, também uma empresa pode consolidar créditos. Assim como no caso das famílias, quando escasseia a liquidez nas empresas, torna-se imperativo definir quais as possíveis estratégias que podem ser adotadas, para fazerem a diferença e não deixar a empresa continuar com dificuldades financeiras.

Muitas das vezes, a falta de liquidez é muito fruto de um descontrolo das finanças, que com o tempo se vai tornando mais acentuado.

Muitas são as empresas que têm créditos a curto prazo para fazer face a apoio da tesouraria, que não sendo bem gerida torna-se difícil de segurar, levando por arrasto atrasos de pagamentos a fornecedores, que podem levar a potenciais incumprimentos futuros com a Banca. Antes de pedirmos um crédito a curto prazo, torna-se imperativo perceber o porquê de o que está a pedir. Será que chega só a Banca emprestar e não mudar hábitos e atitudes na sua empresa? E se não conseguir pagar? Estará a adiar um problema, onde a última solução deve passar pela Banca.

Se a Banca lhe propuser algum produto deste género, pense bem, porque quem vai pagar é a empresa. Seja o primeiro a fazer uma avaliação à sua empresa, muito antes da Banca, seja o primeiro a propor à Banca um investimento e não ser a Banca a propor uma dívida.

Seja o gestor principal do seu dinheiro e saiba exatamente por onde ele anda na sua empresa, no seu negócio, tendo o controlo absoluto das contas de forma a poder saber exatamente quanto entra e saí, pois, só assim, consegue avaliar o verdadeiro impacto das finanças na sua vida empresarial e das pessoas que trabalham na sua empresa, que fazem parte dela e estão todos os dias empenhadas em dar o seu melhor.

Se as responsabilidades são muitas, a consolidação de créditos também é possível para as empresas e pode e deve ser analisada com antecedência, de forma a que o impacto seja positivo. O grande objetivo é ter numa única prestação a soma das mensalidades dos créditos a decorrer e ainda poder pagar menos, criando um impacto bastante significativo na tesouraria da empresa. É importante que seja uma junção de por exemplo créditos a curto prazo, de forma a reduzir significativamente o impacto nas finanças empresariais no tempo.

Já sabe, informe-se com o seu banco e comece já a pensar nas estratégias para reduzir custos na sua empresa e faça simulações online por exemplo, antes de decidir.