Home / Empresas / “É importante conectar e estar próximo das pessoas” – Vera Nobre Leitão 
Vera Nobre Leitão, diretora de comunicação em Portugal do BNP Paribas
"É importante conectar e estar próximo das pessoas e, sobretudo, contar mais um pouco da nossa história”, Vera Nobre Leitão, diretora de comunicação em Portugal do BNP Paribas (Fonte PME Magazine)

“É importante conectar e estar próximo das pessoas” – Vera Nobre Leitão 

Por: Ana Vieira

 

O BNP Paribas voltou a ser patrocinador do festival Rock in Rio 2024 com a intenção de dar a conhecer a história do banco aos portugueses e promover a acessibilidade no evento.  

“Como efetivamente estamos a crescer em Portugal, é importante conectar e estar próximo das pessoas e, sobretudo, contar mais um pouco da nossa história”, explicou à PME Magazine Vera Nobre Leitão, diretora de comunicação em Portugal do BNP Paribas, a partir do stand da marca no Rock in Rio, este domingo. 

A parceria entre o banco e o festival de música começou há dois anos com um apoio mais direcionado à cultura portuguesa, num período de pós pandemia covid-19. 

“Numa altura em que sabíamos que o setor da cultura, efetivamente, tinha sofrido bastante com o facto de não podermos estar todos juntos, tivemos uma dupla dimensão, este apoio à cultura e, por outro lado, o nosso objetivo, enquanto marketing, de estar mais próximo dos portugueses e contar um bocadinho mais sobre nós”, contou a responsável.  

Em ano de comemoração dos 20 anos de Rock in Rio em Portugal, o banco fez questão que ninguém ficasse de fora com um projeto de acessibilidade e inclusão.  

“Nós temos quatro plataformas que as pessoas com mobilidade reduzida podem usar para beneficiar desta experiência”, explicou-nos Vera Leitão, mostrando-nos pessoalmente o stand da marca, no final do domingo passado, segundo dia de festival. 

Um foco que sublinha o compromisso do banco com o tema inclusão e igualdade no acesso a oportunidades, de resto, “um tema comum às duas marcas. O Rock in Rio trabalha com esta perspetiva de mundo melhor e o BNP Paribas continua a ter esta noção desde o início do seu comprometimento com a sociedade”.  

No stand em tons verdes, com vista para o “Palco Galp” e Tenda VIP, há várias experiências disponíveis como uma parede de escalada, uma parede de reflexos com o objetivo de conseguir o máximo de toques em botões luminosos, uma silent disco, numa imersão sonora ao som de um DJ, audível apenas no espaço da marca com auscultadores ou um espaço para pessoas surdas que permite sentir as vibrações dos sons, com o toque da mão. 

Experiências articuladas, durante os quatros dias do evento, com os cerca de 200 voluntários do banco que aderiram sem reservas ao desafio.  

“Nós em Portugal já somos mais de 8 mil e, portanto, foi muito fácil recrutar estes voluntários e conseguir 50 pessoas por dia”, tentando “fazer do Rock in Rio um espaço em que os nossos colaboradores podem viver um sentimento de união, num espaço público, num evento de massas”, conclui a diretora de comunicação em Portugal do BNP Paribas à PME Magazine.